O prefeito Bruno Covas participou nesta quinta-feira, 4 de outubro, da implantação do Espaço Renda+ de Itaquera, local que contará com cursos, oficinas e ações de apoio ao cidadão que quer se qualificar, aprender uma nova profissão ou abrir sua própria empresa.

O Espaço Renda+ é resultado de um termo de cooperação assinado entre a secretária de Desenvolvimento Econômico, Aline Cardoso, e o presidente da Amlurb – Autoridade Municipal de Limpeza Urbana, Edson Tomaz de Lima Filho, empresa vinculada à Secretaria das Subprefeituras.

“Com essa união de esforços da Prefeitura de São Paulo vamos levar qualificação profissional a essa região da zona leste que tem uma demanda elevada por esse tipo de atividade. Além disso, teremos ações conjuntas com a Amlurb em cooperativismo, no combate ao desperdício de alimentos e compostagem para hortas. Queremos também levar uma escola estufa para o local, que será mais um atrativo desse espaço”, explica a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Aline Cardoso.

Durante o evento, o prefeito Bruno Covas acompanhou duas oficinas que integram o calendário de atividades do Renda+, localizado no distrito José Bonifácio, área com população estimada de 500 mil pessoas na região de Itaquera.

“Esta é mais uma ação conjunta de diversos órgãos da Prefeitura. Essa união é essencial para que possamos resolver os problemas da população. O poder público deve unir seus órgãos para oferecer qualificação e capacitação, principalmente nas áreas que fazem parte do futuro do trabalho, como a do baixo carbono, poluentes, cooperativismo, economia solidária, entre outras”, afirma o prefeito Bruno Covas.

O galpão do Espaço Renda+ conta com salas para a realização de oficinas e palestra, além de bancadas que serão utilizadas para o curso de Princípios Básicos de Marcenaria visando o Reaproveitamento de Móveis destinados nos Ecopontos.

“Estamos cada vez mais desenvolvendo ações que integram educação ambiental nos diversos âmbitos sociais, seja na capacitação dos catadores ou em ações que possam reaproveitar os resíduos. A parceria entre Amlurb e a Secretaria fortalece essa conduta”, destaca o presidente da Amlurb, Edson Tomaz de Lima Filho.

Parceria

Além do Espaço Renda+, o termo de cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Amlurb prevê também um amplo acesso e adesão de catadores em situação de vulnerabilidade social que utilizam o espaço Pró-Catador, localizado na Rua Otto de Alencar nº 270, no bairro do Cambuci. Serão realizadas ações de fomento à formação de cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis para estimular a geração de emprego e renda por meio da coleta, triagem e comercialização de materiais recicláveis.

Outro tema central do acordo é o combate ao desperdício de alimentos. Os permissionários do Mercado Municipal Paulistano, conhecido como Mercadão, no centro da cidade, passarão por um treinamento e sensibilização para a adoção de ações que evitem o desperdício de alimentos, manejo e destinação adequada dos resíduos. O trabalho será realizado no principal equipamento de abastecimento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e deverá ser expandido para outros mercados, sacolões, centrais de abastecimento e feiras livres.

Além da economia, o correto manejo desses resíduos ajudará a Amlurb na destinação e transformação em composto de qualidade, que será doado para adubar as mais de 70 hortas urbanas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

“Estamos trabalhando fortemente no combate ao desperdício de alimentos e essa parceria irá ampliar não só a destinação correta dos resíduos, mas principalmente na seleção de alimentos que estão em boa qualidade e que antes iam para o lixo, mas que a partir de agora irão para o nosso Banco de Alimentos para serem distribuídos a pessoas em situação de insegurança alimentar”, destaca Aline Cardoso.

Oficinas

O primeiro dia de atividades do Espaço Renda+ contou com uma oficina para criação de enfeites de natal com foco em guirlandas para pendurar nas portas, utilizando garrafas pets. Os participantes aprenderam técnicas para a produção desses materiais que poderá se tornar uma fonte de renda no final do ano.

Já a outra oficina foi destinada a pessoas que querem formalizar seu negócio. Técnicos da Adesampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, apresentaram aos empreendedores locais as atividades permitidas para se tornar um MEI – Microempreendedor Individual. Também foram abordadas as vantagens e obrigações em ser MEI, assim como os valores e benefícios de se formalizar.