A vereadora licenciada e secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, participou na manhã desta quinta-feira, 17 de outubro, do lançamento do caderno de Melhores Práticas de Diversidade e Inclusão para empresas, oficializado pelo Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial – IBDEE, que ocorreu na sede da PWC Brasil.

O evento que reuniu representantes de entidades privadas, organizações públicas, do terceiro setor e jornalistas é o primeiro de uma série que acontecerão pelo Brasil.

O Caderno das Melhores Práticas de Diversidade & Inclusão para Empresas foi desenvolvido pensando em contribuir na construção de um ambiente corporativo mais igualitário e representativo. Com o propósito de refletir as demandas sociais atuais, sugere algumas boas práticas para o fomento da cultura organizacional de inclusão da diversidade levando em consideração cinco pilares: gênero, raça e etnia, orientação sexual, pessoas com deficiência e inter geracionalidade (interação entre jovens e idosos).

“Estamos inserindo novas políticas públicas para a cidade, como o programa de aceleração a startups, por meio do Vai Tec, onde 51% são mulheres e 70% são negros, oportunidades de trabalho para pessoas com deficiência, através do Contrata SP – PCD, parcerias com grandes redes de varejo que buscam oferecer oportunidades de trabalho para o público trans”, disse a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Brasil é um País que tem a diversidade e inclusão enraizada. É importante que empresas de diversas áreas, tenham esse olhar humanitário e inclusivo”, completou.

Participaram do painel sócio e líder de diversidade e inclusão da PwC, Marcelo Cioffi, sócia fundadora da B4P consultoria em D&I, Ana Bavon, e Maitê Schneider, fundadora da TransEmpregos.

“O caderno foi um projeto em equipe, validado e revisado por diversos especialistas, organizações e institutos que atuam diretamente com o tema, o que traz credibilidade e seriedade ao seu conteúdo. Ele também traz um panorama de como a inclusão da diversidade tem sido tratada no mundo inteiro, além de compilar o que a legislação brasileira atual dispõe sobre o tema”, completou a diretora executiva e coordenadora Gabriela Blanchet.