Olá, amigos!

Nesta semana completo dois anos a frente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Foram dois anos de construção de uma nova política de apoio ao trabalhador e empreendedor, com a qualificação se tornando um fator determinante para as nossas ações de estímulo ao mercado de trabalho e tendo também a segurança alimentar com ações no combate ao desperdício e na alimentação saudável, sempre priorizando as pessoas que mais precisam, sobretudo aquelas que vivem em regiões periféricas de São Paulo.

Ser secretária da pasta que cuida do trabalho na maior cidade do país e no momento em que a nossa economia vive é um desafio gigantesco, que, apesar das dificuldades do dia a dia, estou conseguindo vencer graças ao apoio de um grande time de colaboradores e também de excelentes apoiadores como você.

Gostaria de compartilhar um breve resumo do nosso trabalho nos últimos 24 meses para que você possa saber o que estamos fazendo na gestão João Dória e Bruno Covas.

Neste período, realizando 2,5 milhões de atendimentos em todas as regiões da cidade impactamos todos os tipos de pessoas que vivem em São Paulo e que buscam trabalhar, empreender ou gerar renda.

Criamos diversos programas, entre eles os mutirões de emprego, que chamamos de Contrata SP e realizamos em diversos locais e muitas vezes temáticos como os destinados às pessoas com deficiência ou para vagas de final de ano; as Frentes de Trabalho foram reformuladas com o Programa Operação Trabalho em diversas áreas e regiões da cidade; o Tem Saída, para apoiar as mulheres em situação de violência doméstica, por meio da conquista de um emprego chegou a ser premiado no Prêmio Viva da Revista Marie Claire e do Instituto Avon e já é copiado em outras cidades do Brasil; o Mãos e Mentes Paulistanas está impactando positivamente a vida de milhares de artesãos e manualistas que não tinham uma política pública voltada para este setor na cidade; o Fábrica de Negócios, o Mais Mulheres e o Teia, que incentivam o empreendedorismo periférico estão alavancando novos empreendedores e melhorando a economia local; os diversos cursos de moda, costura e gastronomia, que ajudam na rápida geração de renda e; o Observatório da Gastronomia e o Combate ao Desperdício de Alimentos, setor fundamental para a economia paulistana.

São diversos programas que você pode conhecer melhor acessando o site da Secretaria ou me seguindo nas minhas redes sociais @alinecardososp.

Nestes dois anos de gestão, foram mais de 240 mil MEIs abertas na cidade, dos quais 100 mil foram atendidos nos equipamentos da Prefeitura que administramos em todas as regiões da cidade. Alguns deles frequentam o Teia Taipas, primeiro espaço colaborativo de trabalho público, que desde a inauguração em maio deste ano já recebeu e capacitou mais de 800 empreendedores da região.

Neste período também reestruturamos o Vai Tec – Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas. Agora, jovens empreendedores, que residem em regiões mais vulneráveis, recebem oficinas, mentorias e aceleração para o seu negócio, além do aporte financeiro de recurso financeiro de R$ 33 mil. Já foram mais de 40 projetos alavancados e aprimorados na periferia de São Paulo.

Aqueles que querem trabalhar com a carteira assinada também tiveram um novo modelo de atendimento nos CATes – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo, que agora passa a priorizar a qualificação dos trabalhadores, melhorando sua empregabilidade. Foram ofertadas 85 mil vagas de emprego e mais de 37 mil pessoas passaram pelas oficinas de orientação profissional nas unidades do CATe.

Outro destaque foi a criação do Observatório da Gastronomia que fomenta um setor responsável por mais de 370 mil trabalhadores em nossa cidade. Ao agregar todos os setores da alimentação, desde o produtor rural até os restaurantes, debatemos os principais gargalos do setor e buscamos soluções que permitem maximizar oportunidades nesta área tão democrática e inclusiva. Por meio do colegiado, realizamos eventos de sensibilização e análise do setor entre os atores da gastronomia e profissionais na cidade de São Paulo, buscando compreender os hábitos de alimentação da população. Capacitamos nesta gestão mais de 7.400 pessoas em nossas cozinhas, abrindo a elas um novo horizonte de possibilidades de geração de renda e, claro, ajudando suas famílias a ter uma melhor alimentação.

Nosso maior destaque na segurança alimentar foi a criação do Programa de Combate ao Desperdício e à Perda de Alimentos, que além de trabalhar pela sustentabilidade, reduzindo o envio de alimentos bons para consumo a aterros, também permite a melhor nutrição de famílias vulneráveis através do Banco de Alimentos, que está sendo renovado e reestruturado. Desde a criação do programa, já arrecadamos e redistribuímos mais de 170 toneladas de alimentos próprios para o consumo, evitando que fossem para o lixo, ajudando a complementar 132 mil refeições de pessoas que se alimentam nas 310 entidades assistenciais cadastradas pelo Banco de Alimentos.

Apesar de termos bons números e um retorno positivo da população que acessa nossos serviços, não estamos satisfeitos e queremos fazer muito mais por São Paulo. Por isso, aguarde novidades, porque neste segundo semestre iremos entregar novos programas e ampliar ainda mais os nossos serviços de apoio ao trabalhador e empreendedor.

Forte abraço,

Aline Cardoso