Nesta quinta-feira, 28 de março, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de São Paulo promoveu o Fórum Sustentabilidade do Cooperativismo de Trabalho, na região sul da capital. O evento, realizado na Casa do Cooperativismo Paulista, teve o objetivo de incentivar o debate entre grandes lideranças de cooperativas, de modo que sejam compartilhados conceitos, ideias, recursos e métodos de trabalho na área. A secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, participou da abertura do encontro e ressaltou as ações da pasta que abordam o cooperativismo.

“Em 2018, firmamos uma parceria com a Amlurb – Autoridade Municipal de Limpeza Urbana, com o objetivo de promover o cooperativismo e expandir o número de cooperativas habilitadas de reciclagem e resíduos sólidos. Uma das ações provindas dessa parceria já está em execução, que é o Programa Reciclar Para Capacitar. A iniciativa já qualificou 800 catadores e visa capacitar 2.120 pessoas até o fim do primeiro semestre de 2019”, explica Aline Cardoso.

O fórum debateu assuntos de interesse do público, como inovação e segurança jurídica do cooperativismo, boas práticas que organizam o trabalho das cooperativas, ferramentas e recursos utilizados no empreendimento. De acordo com dados da Ocesp, somente no estado de São Paulo, estão registradas pouco mais de 900 cooperativas, em dez diferentes ramos econômicos. No total, elas reúnem 3,3 milhões de cooperados e contam com mais de 48 mil empregados.

Edivaldo Del Grande, presidente da Ocesp – Organização das Cooperativas no Estado de São Paulo, reforçou a importância do apoio do poder público para o movimento cooperativista. “Nós temos novos governos, em todos os âmbitos, que ainda não nos conhecem e algumas vezes não entendem muito bem o modelo cooperativista. São representantes como a Aline Cardoso que tem nos permitido auxiliar na atuação das cooperativas”, destaca.

Termo de Cooperação entre SMDET e Amlurb

O termo de cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e a Amlurb, assinado no dia 04 de outubro de 2018, prevê um amplo acesso e adesão de catadores em situação de vulnerabilidade social que utilizam o espaço Pró-Catador, localizado na Rua Otto de Alencar nº 270, no bairro do Cambuci. São realizadas ações de fomento à formação de cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis para estimular a geração de emprego e renda por meio da coleta, triagem e comercialização de materiais recicláveis.
Além da economia, o correto manejo desses resíduos ajudará a Amlurb na destinação e transformação em composto de qualidade, que será doado para adubar as mais de 70 hortas urbanas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.